Tuesday, November 14, 2006

Como é que a pessoa fica quando algo em que ela acreditava derrete feito uma pedra de gelo esquecida ao sol? E a pessoa tenta pegar nas mãos para tentar reconstruir, arrumar, fazer qualquer coisa, mas quanto mais ela tenta, mais aquilo vai se esvaindo entre os dedos?
Não fica, né?

8 comments:

clau said...

Não entendi... :(

Ligia said...

Ai, não Carol, não fica.
Seja lá o que for não fica.
Será que tem jeito anda?
Eu nunca sei.
Beijos!

Srta. Bia said...

A pessoa fica, a coisa não.
E cadê a sobremesa ;-).

Cynthia said...

Não sei o que é, mas sei que sempre dói... só que acho que a verdade é que o que não nos mata nos fortalece. Mesmo.

:o*

Clarice said...

Menina, quando para ter você precisa desaparecer, melhor não ter.
Respire fundo, chore tudo o que tiver direito, morra de saudade, mas deixe ir.
Você fica. E um dia se vê recomposta, inteira, melhor e bem mais amada.
Beijo e caia de pé.

Ana said...

É que o "algo" é inventado. Derrete quando a gente esquece de continuar criando. É tudo questão de lente. A gente muda a perspectiva sem ver, e logo alguns elementos somem, outros surgem. Mas realidade, quem faz são os olhos. Quando o gelo derrete dá assim uma impressão de que ele tá sendo tirado da gente. Mas na verdade, a gente é que tá jogando ele fora...

Você tem sido uma amiga, com quem tomo chá todas manhãs. Et vous savez pas... ;]

Milady Carol said...

Gente, quanto carinho... tô aqui cheia de lagrimas nos olhos pelas mensagens tão boas... obrigada, obrigada mesmo por todo essa força dessas meninas, que eu nunca vi de verdade (menos tu, né Clau?), mas who cares? que são amigas quando a gente precisa.
Clau, flor bela, repara não, são aquelas coisas que doem na hora, mas a gente depois para, pensa e aprende.
Ligia: moça, vc me aquece com sua doçura, sabia? Olha, eu acho que sempre tem jeito, e se não tiver... bem, eu estou aprendendo a ser menos intransigente e dura, a aceitar os erros e defeitos dos outros. Sera que isso é crescer? Cruzes, e eu que pensei que era imune! :-D
Srta. Bia: a coisa vai e volta, a minha impressão é essa. E a sobremesa ta chegando! Se prepare.
Cynthia, nem era uma coisa so... mas acho que você resumiu tudo: a gente sai fortalecida dessas "desilusões". :-*
Clarice: eu estou de pé sim, e acredito, como você, que se anular é a pior coisa que pode acontecer. Acho que às vezes a gente não chega a cair, mas tropeça em algo que nos parece imenso e intransponivel, mas olhando duas vezes, nos damos conta que basta contornar... vixe, tô parecendo um livro de auto-ajuda hoje! :-)
Ana: foi isso mesmo, eu estou tentando jogar fora o tal gelo, acho que vou ficar mais leve. E obrigada pelas palavras tão lindas, e adorei o nome do seu blog! apareça sempre viu? maintenant je le sais... :-)

cynthia said...

isso é mesmo coisa que deixa a gente louco... tentar conservar algo que não consegue controlar, mesmo queimando a mão no frio.. de nada adianta, ne?

acho que ando com preguiça desses gelos...

beijos