Wednesday, May 02, 2007

Cat in da house

Mais de 2 meses que o povo daqui não me tira do tronco. Daqui a pouco eu chamo alguém
dos direitos humanos, porque cruiscredo, a coisa tá horrorível. Quanto mais serviço a gente tem, mais arranjam mais serviço, de preferência daquele que não tem nada a ver com o que está escrito no seu contrato. Anfã...

A família cresceu. Chegou nossa fiotinha piluda, que adotamos de uma associação ótima, eu recomeindo. Os gatinhos que eles salvam da rua não ficam presos em gaiolas, mas na casa de pessoas queridas que cuidam deles até a adoção. A gatinha (ainda não conseguimos escolher um nome, aceitamos sugestões) passa bem, é muito muito muito carinhosa e adora conversar, até sozinha. Além de comer como se fossem abolir a
Purinha Uán amanhã, ela acha que é cachorro, rosna na porta quando o vizinho passa, segue a gente pela casa toda, e me obrigou a dar uma de McGyver : às 2 da manhã, tive que inventar um dispositivo anti-arranhões na porta do quarto com pouquíssimo material. Além disso, ela ainda está aprendendo que, se o bumbum dela estiver para fora da caixinha de areia quando ela for ao banheiro, não vai adiantar muito… Resignados, os pais festejam quando é gol, e já colocaram jornalzinho na entrada da caixinha, para as eventuais bolas na trave. Se alguém tiver sugestões para isso também, serão mais do que bem-vindas.

5 comments:

Josephluiz said...

Eu estava pensando em um cachorro.
Ainda estou pensando...

Clarice said...

Ah, que lindinha! Meus 4 também foram adotados e tenho um que faz xixi fora da caixa cada vez que saio de casa. Mesmo que seja para levar o lixo. Não achei solução até hoje. O veterinário ofereceu uma caixa com cobertura, parecido com caixa de transporte, assim seria obrigado a baixar o bumbum para molhar a areia, mas aí tem o acidentado que não consegue se abaixar...Experimente enconstar a caixa na parede ou colocar dentro de uma caixa de papelão por uns tempos. Quem sabe!
Nome é tão complicado! Tenho uma Bambina e uma Penélope. Se isso inspirar você...pode até copiar. Mas ela tem olhos de Mel, pelos de Moonligth Serenade, hohoho!
Parabéns pela menina e pela adoção.
(e esse comentário que não salva, hein?, vai acabar publicando uma dúzia.)
Clarice

Cynthia said...

Que liiiinda... e que charme esse foulard branco combinando com as meias, hem ? Eu não posso ver gato P&B que me lembro do Poe. Por conta disso já até batizei uma gatinha que viveu uns tempos na garagem do meu prédio de Edgar. Uma fêmea chamada Edgar. Tadinha.

:o*

Milady Carol said...

Josephluiz, você está pensando no cachorro assim que nem aquela história "não pense num urso polar"? :-) Ou pensando em adotar?
Clarice, valeu pelo apoio! Ela ja tem uma caixa de areia dessas com a redoma por cima (recomendo, limita o cheiro e a bagunça de areia pelo chão), e quando achávamos que ela tinha aprendido ela fez de novo. Eu acho que ela sabe fazer, só que às vezes esquece... :-) e quanto ao nome, nossa, que poético Moonlight Serenade... E adorei os nomes das suas gatinhas. Beijos !

Cynthia, ela é mei destrambelhada, mas chique demais. E a-do-rei a idéia de chamar uma gatinha de Edgar. Ela ta mais pra cinzenta, mas se eu lembrasse do Poe toda vez que visse o meu gato ia ficar mortinha de medo! :-*

srta. bia said...

ah ela é muito fofa, papai e mamãe devme estar orgulhosos.

e concordo, ela deve saber fazer, mas gosta de fazer charminho para os donos.

e ai, nomes, deixa ver, nunca tive gatos, só cachorros. Mas gatinhas são tão elegantes, por que não um nome de atriz francesa chique? Brigitte? amélie?...rs. bjos.